Hair Brasil 2017 [16º edição]

Em nova edição, a Feira Internacional de Beleza, Cabelos e Estética, que há 16 anos investe e contribui para o crescimento do setor, busca qualificar os profissionais da área, através da reinvenção e novas descobertas para o constante crescimento do setor. A Feira profissional setorizada trouxe inovações nas áreas de: Estética, Make Up, Nail, Varejo Negócios, Show, Profissionais negócios e Profissional Show. Entre os expositores, 570 marcas estavam presentes e o evento contou com o apoio Institucional da Abihpec. A intenção principal visa inovar e assim levar para a indústria e profissionais das mais diversas áreas as últimas novidades e além de tudo busca influenciar uma era de bons resultados em todo o trade de beleza. A Feira retrata uma plataforma de negócios e lançamentos de produtos, tecnologias e serviços e diversos profissionais visitam a feira buscando a atualização com as novidades do setor. O Brasil está entre os líderes mundiais no consumo de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos. Isso retrata a valorização com os cuidados pessoais e assim uma qualidade de vida mais saudável. O país já conta com 25 milhões de pessoas acima dos 60 anos, que retratam 20% do consumo. Para atender o crescente mercado sênior e o promissor mercado masculino torna-se extremamente necessário compreender os desejos destes consumidores e assim buscar a capacidade de transformação. A Hair Brasil simboliza a maior feira voltada para este segmento profissional da América Latina e assim retrata a aproximação do empreendedor de beleza das indústrias de produtos. Logo, a Feira visa atingir um mercado cada vez mais forte e competitivo. A área Hair Brasil Exporter, ofereceu um serviço especial para compradores internacionais interessados em produtos brasileiros. Assim, houve uma apresentação das últimas novidades do mercado nacional das grandes empresas brasileiras aos compradores internacionais. Caravanas do Brasil todo também participaram do evento e profissionais aproveitaram para ampliar o networking. Em 2016, 548 organizadores foram responsáveis pela

vinda de 18.500 profissionais de Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins. O perfil base do visitante foi a seguinte: 46% do setor de cabeleireiro, 16% salão de beleza, 11% Distribuidor lojista, 9% estética, 5% manicure/podólogo e 4% maquiador.

fermento

Uma inovação também estava presente na Feira e retratava produtos all nature Professional’ como a linha ALISENACabelos lisos e soltos; que trazia produtos como: shampoo, condicionador, máscara e finalizador. A base ‘Sem Frizz’ é sem sal, formol e tioglicolato. Já o Fermento capilar traz uma união do volume perfeito e crescimento capilar.

alisena

Cabeleireiros, esteticistas, administradores de salões e clínicas de beleza também elegem a Hair Brasil como seu grande momento de atualização. Através da completa programação de congressos, seminários e workshops os profissionais podem conhecer técnicas mundiais, além de conferir as novidades da indústria e falar direto com seus fornecedores, trocando experiências e desenvolvendo ideias. A Hair Brasil é o melhor caminho para chegar aos empresários de redes e profissionais de todo o País.

Entre as oficinas apresentadas algumas se destacam e entre elas estão: Realidade Digital para empreendedores da beleza, onde o jornalista Mariano Rocha enfatizou a importância de investir em marketing digital e ressaltou a importância da qualidade nos conteúdos digitais e engajamento nas redes sociais. Outro tópico focado foi a conscientização sobre o projeto Beleza Verde, que envolve uma união da gestão de marketing, meio ambiente, sustentabilidade e redução de desperdícios aos proprietários de salões de beleza. Márcio Mattana, representante do projeto, explicou que os trabalhos são voltados para uma dinâmica ambiental e coleta de resíduos nos estabelecimentos de beleza parceiros. Segundo ele, os trabalhos já estão a todo vapor e o Beleza Verde quer conscientizar ainda mais o trade e por isso escolheu a Hair Brasil para ampliar a sua atuação.

barba

Dentro desse mercado natural os produtos para a barba masculina não poderiam ficar de fora, uma vez que os homens encontraram na barba o principal meio de expressão de sua individualidade. Assim, a formulação de cremes e géis de limpeza feitos com ativos obtidos na biodiversidade brasileira, são efetivos antioxidantes que oferecem, não somente suavidade, como proteção contra os poluentes que os habitantes das grandes cidades enfrentam. Aproveitando, pela primeira vez a Hair Brasil teve, entre seus diversos eventos, a Arena Clube Batalha dos Barbeiros, cenário de barbearia com sinuca, bar e mesa de jogos.

barber

A Van de Velde, empresa especializada em moda retrô, também esteve presente e divulgou diversas peças novas para o mercado das barbearias, que tem crescido bastante.

Além disso, na palestra da farmacêutica bioquímica, Luciana Moreno, que realiza pesquisas e desenvolvimento de matéria-prima para cosméticos voltados para os fios, ela enfatizou que a formulação de produtos obtidos com base em certas substâncias naturais promovem limpeza e tratamento das barbas sem risco de agressão à pele ou ao meio ambiente. Ela reiterou sobre o uso de diversas substâncias naturais, obtidas na biodiversidade nacional, como o óleo de pracaxi.

Pela primeira vez na Hair Brasil, fabricantes de produtos para unhas tiveram espaço exclusivo junto aos profissionais da área e a Linha Dailus Color divulgou maquiagens e outros produtos para o setor da beleza, como esmaltes e Makeup.

Realidade Digital para empreendedores da beleza

Diante da atual realidade digital que o mundo está vivendo, o jornalista Mariano Rocha enfatizou a importância de investir em marketing digital. A apresentação aconteceu no Espaço dos Distribuidores da Hair Brasil e reuniu profissionais de beleza, empresários do setor e interessados em conhecer mais sobre as oportunidades que as redes sociais proporcionam aos negócios.

Segundo ele, as postagens, promoções, lançamentos, informativos e o relacionamento que a internet e as mídias digitais promovem são essenciais para gerar oportunidade para turbinar os negócios e dar uma guinada na carreira dos profissionais da beleza.
“A produção do conteúdo digital faz a diferença para as empresas e profissionais se tornarem referências, além de criar conexões; aumentar a visibilidade e o reconhecimento da empresa; elas impulsionam a geração de ideias e promoções para melhorar e evidenciar produtos e serviços; aumentar número de engajamentos e visitas no site da empresa, além de gerar fãs e fidelizar clientes.”

O jornalista ressaltou que os conteúdos digitais precisam ter qualidade e objetividade para atrair a atenção e, automaticamente, criar engajamentos nas redes sociais. “As redes principais como Instagram, Facebook e WhatsApp são as mais utilizadas no mundo e juntas impulsionam o relacionamento com clientes, fornecedores, equipe técnica e amigos dos amigos. Através delas é possível criar ações institucionais ou técnicas, promoções, enquetes, eventos e, principalmente relacionamento para conhecimentos do mercado e/ou dos clientes potenciais”, informa o digital influencer lembrando que são mais de 1,18 bilhão de pessoas conectadas em todo mundo. E o Brasil é o terceiro país com o maior número de usuários, 99 milhões de contas ativas. Portanto, de cada 10 brasileiros, oito acessam a internet e tem contas no Facebook. (Fonte Facebook Marketing). Entre as diversas apresentações, os participantes da Hair Brasil contaram com Simpósios ministrados por profissionais do ramo, retratando facilidades, custos, benefícios e soluções para a otimização dos negócios da área. Com mais de 50 anos de experiência no setor de beleza, o americano Barry Thomas ofereceu um serviço de consultoria em exportações para as marcas brasileiras e o objetivo principal foi auxiliar as empresas a entrarem nos Estados Unidos com possibilidades de estabelecer laços e fazer grandes negócios. Ele frisa que a boa qualidade é um grande diferencial dos produtos nacionais e lembra que diversos termos são traduzidos erroneamente. Além disso, Barry lembra que as formas de gerenciar são muito divergentes, mas eles acreditam muito no mercado brasileiro, pois a qualidade é primorosa, o que é um grande diferencial no mercado internacional.

 

O setor de maquiagem é um dos que apresentam maior força e constante crescimento, por isso contou com um espaço exclusivo na feira: Make Up Brasil. A Ikesaki, visando estreitar relações com o público profissional, também ofereceu diversos workshops completos para cabeleireiros. Entre os diversos serviços apresentados, podemos citar: a dermopigmentação, despigmentação e micropigmentação. O último contou com uma professora e especialista russa: Elena Pavlova; que ressaltou a importância do visagismo. Sobre a micropigmentação ela reiterou que sendo corretiva ou decorativa, a mesma contribui para devolver a autoestima dos clientes, resgatando e evidenciando a beleza natural.

Ovisagismo também foi retratado pela terapeuta capilar Sandra Araújo e lembrado para o despertar da essência feminina de dentro para fora, eliminando assim os padrões de beleza que são impostos pela moda e sociedade. Dessa forma, o visagismo prioriza uma verdadeira investigação, adequação e harmonização para um resultado final de imagem pessoal.

uou

A feira retratou uma junção de diversas áreas da beleza e atingiu o público nacional e internacional, visando assim alcançar diversos âmbitos do setor e manter uma constante atualização do ramo.

Para mais informações entre em contato:
e-mail: congressos@hairbrasil.com.br

Fonte: www.hairbrasil.com

Salvar

Salvar

[*Circus Hair*]

circus-1

[Espaço que une beleza, arte, moda e entretenimento]

O salão conta com um ambiente inovador e a união de conceitos, além do layout londrino, que pode ser caracterizado de forma muitíssimo relevante para o ambiente de beleza e moda. As penteadeiras coloridas remetem ao camarim do circo e a pintura listrada remete à tenda do ambiente circense, que conta com argolas, lira, trapézio, sinuca e fliperama.

1

Todo último sábado do mês o local conta com um evento, funciona normalmente e os funcionários trabalham a caráter. A partir das 17 horas acontece a apresentação de um DJ ou banda ao vivo e o público pode curtir o som e todo o ambiente descolado do lugar. Temos o Circus da Pamplona-Jardins e da Rua Augusta. O público que frequenta a Augusta também representa um grupo que busca o Pub, para ouvir um som bacana, tomar uns drinks, aproveitar os jogos, como sinuca, Pinball e o ambiente atrativo. O grupo vai desde o cliente que busca inovação, sendo descolado e moderno até o público convencional, que apenas busca um belo corte de cabelo. Entretanto, o salão está aberto para quem gosta de se cuidar, ser bem tratado e assim cuidar da autoestima. Diversas pessoas passaram a frequentar o Circus por conta do preço diferenciado: a partir de R$60,00. Logo, quem aprecia se cuidar e tentar ficar 100% consigo mesmo encontra no local o ambiente propício para alcançar essa expectativa.

barba

[Barbearia]

A Hairstylist Rebeca Mascarenhas Mayer, trabalha no Circus há quase 1 ano e aprecia muito o ambiente, que une diversos tipos de serviços unidos em um só local, como o PUB, algumas exposições de artistas nas paredes e também barbeiras mulheres. Logo, sobre o público frequentador do local, podemos encontrar desde o mais convencional até aquelas pessoas que buscam um novo e mais ousado visual. A inovação sempre é trazida para o ambiente e a maioria das pessoas que trabalham aqui retratam um layout diferenciado e inovador. Segundo ela, diversos eventos ocorrem no ambiente, como feiras e o dono sempre busca renovar e inovar o ‘multiespaço’, onde diversas coisas acontecem dentro do mesmo. O dono do local é Rodrigo Lima, que também é cabeleireiro.

vinicius

Vinícius Kevinn: trabalha no Circus desde fevereiro de 2016.

Endereços:

Circus Pamplona

R. Pamplona, 1115 – Jd. Paulista – SP
11 32622127 – 11 32530510

Estacionamento conveniado: número 1119

[Circus Augusta]

R. Augusta, 1026 – Consolação – SP
11 32531698 – 11 32835863

*Bob Dylan* o primeiro músico a ganhar o Nobel em 115 anos

cjgoyebwyaevatf

O Nobel, concedido pela primeira vez pelas letras de um cantor e compositor causou uma reação negativa em alguns poucos literatos, mas agradou uma quantidade muito maior. Sua nomeação pode ter mudado o Nobel para sempre, isso depois que a sua arte, em 54 anos de atividade praticamente ininterrupta, mudou o mundo. O cantor e compositor de folk rock Bob Dylan foi batizado como Robert Allen Zimmerman ao nascer, no dia 24 de maio de 1941, em Duluth, Minnesota, nos Estados Unidos. Enquanto cursava a faculdade, ele passou a tocar músicas folk e country e adotou o nome “Bob Dylan”. Em 1961, Dylan assinou seu primeiro contrato, e continua a fazer tours com seus recentes discos de estúdios, que incluem “Together Trough Life” (2009), “Tempest” (2012) e “Shadows in The Night” (2015).

Dylan é diretamente retratado como um cantor que desagrada músicos e um poeta criticado por escritores. O cantor e compositor de folk rock Bob Dylan foi batizado como Robert Allen Zimmerman ao nascer, no dia 24 de maio de 1941, em Duluth, Minnesota, nos Estados Unidos. Influenciado por pioneiros do rock como Elvis Presley, Jerry Lee Lewis e Little Richard (quem costumava imitar no piano durante os bailes da escola), o jovem Dylan formou suas próprias bandas, incluindo The Golden Chords e também um grupo que liderou sob o pseudônimo Elston Gunn. Enquanto cursava a Universidade de Minnesota, em Minneapolis, ele começou a apresentar músicas country e folk em cafés locais, adotando o nome “Bob Dylan”, em homenagem ao falecido poeta galês Dylan Thomas.]

Cantor Folk

Em 1960, Dylan largou a faculdade e se mudou para Nova York, onde seu ídolo, o lendário cantor folk Woody Guthrie estava hospitalizado com uma rara doença hereditária no sistema nervoso. Dylan visitava Guthrie regularmente no hospital; ele também se tornou atração em clubes folk e cafés no Greenwich Village, conheceu vários músicos e começou a compor em ritmo assombroso, incluindo “Song to Woody”, um tributo ao seu herói. No outono de 1961, depois que uma de suas apresentações recebeu uma crítica entusiasmada no New York Times, Dylan assinou um contrato com a Columbia Records. Lançado no início de 1962, o disco de estreia trazia apenas duas canções, mas apresentou seu estilo vocal peculiar em um punhado de canções folk e blues.

O lançamento de The “Freewheelin’ Bob Dylan”, em 1963, marcou a ascensão de Dylan como uma das vozes mais originais e poéticas da história da história da música popular americana. O álbum incluía duas das mais memoráveis canções folk dos anos 1960, “Blowin’ in the Wind” (que mais tarde se tornaria um grande sucesso com o trio folk Peter, Paul e Mary) e “A Hard Rain’s A-Gonna Fall”. Seu próximo disco, “The Times They Are A-Changin’”, estabeleceu Dylan como o compositor definitivo de protesto dos anos 1960, uma reputação que se tornou ainda maior depois que ele se envolveu com um dos ícones do movimento, Joan Baez, em 1963.

Enquanto a relação de dois anos com Baez durou, a carreira de ambos se beneficiou. Dylan escreveu algumas das músicas mais conhecidas de Baez, e ela o apresentou a milhares de fãs durante seus shows. Em 1964, Dylan estava fazendo cem apresentações anuais, mas estava cansado de seu papel como “o” cantor folk de protesto. “Another Side of Bob Dylan”, gravado em 1964, trazia canções mais pessoais e introspectivas, com muito menos carga política que seus trabalhos anteriores.

Em 1965, Dylan escandalizou muitos dos seus fãs folk ao gravar o álbum “Bringing It All Back Home”, metade acústico e metade elétrico, junto a uma banda de nove integrantes. Em 25 de julho de 1965 ele foi notoriamente vaiado no Newport Music Festival, quando se apresentou com instrumentos elétricos pela primeira vez. Os discos que se seguiram, “Highway 61 Revisited” (1965) – que incluía a canção de rock seminal “Like a Rolling Stone” – e o álbum duplo “Blonde on Blonde” (1966), mostraram o lado mais inovador de Dylan. Com sua voz inconfundível e letras inesquecíveis, Dylan juntou os mundos da música e literatura como ninguém tinha feito antes.

No decorrer das próximas três décadas, Dylan continuou a se reinventar. Após um acidente de moto quase fatal em julho de 1966, Dylan ficou quase um ano isolado para se recuperar. Seus próximos dois álbuns,” John Wesley Harding” (1968) — que trazia “All Along the Watchtower,” mais tarde gravada pelo gênio da guitarra Jimi Hendrix — e o country Nashville Skyline (1969) eram muito menos agressivos que seu trabalho anterior. Críticos detonaram seu disco duplo “Self-Portrait” (1970). “Tarantula”, a aguardada coleção de escritos de Dylan, publicada em 1971, também não foi bem recebida. Em 1973, Dylan apareceu em “Pat Garrett e Billy the Kid”, um faroeste dirigido por Sam Peckinpah. Ele também escreveu a trilha sonora do filme, que se tornou um sucesso e trazia a clássica “Knockin’ on Heaven’s Door.”

Excursões e Religião

Em 1974, Dylan fez sua primeira grande excursão desde o acidente, embarcando em uma turnê nacional em casas lotadas, com sua banda de longa data, The Band. Um álbum gravado com a The Band, “Planet Waves”, foi o primeiro a alcançar o topo das paradas. Em seguida ela lançou o celebrado “Blood on The Tracks”, em 1975, e “Desire”(1976). Ambos também chegaram ao topo das paradas. “Desire” trazia “Hurricane”, que Dylan escreveu sobre o boxeador Rubin “Hurricane” Carter, que cumpria prisão perpétua após ter sido condenado por triplo homicídio em 1967, o que muitos consideravam ter sido uma sentença errônea.

Dylan foi uma das figuras proeminentes que ajudaram a popularizar o caso, levando a um novo julgamento em 1976, no qual Carter foi condenado novamente.

Após uma separação dolorosa de sua mulher, Sara Lowndes — a música “Sara”, em “Desire”, foi uma tentativa infrutífera de reconquistar Lowndes — Dylan novamente se reinventou, declarando em 1979 que se converteu ao cristianismo. O evangélico “Slow Train Coming” foi um sucesso comercial e rendeu a Dylan seu primeiro Grammy. Entretanto a turnê e álbuns seguintes tiveram menos sucesso e logo depois as inclinações religiosas de Dylan se tornaram mais discretas em suas músicas. 

bob-dylan-zw6u_o_tn

Status de estrela do rock

No começo dos anos 1980, Dylan começou a excursionar em tempo integral, às vezes junto a lendas como Tom Petty and the Heartbreakers e o Grateful Dead. Discos notáveis do período incluíam “Infidels” (1983); a retrospectiva em cinco discos “Biograp”h (1985); “Knocked Out Loaded” (1986); e “Oh Mercy” (1989), que se tornou seu álbum mais bem recebido em anos. Ele gravou dois discos com a super-banda The Traveling Wilburys, que também era composta por George Harrison, Roy Orbison, Tom Petty e Jeff Lynne. Em 1994, Dylan voltou à suas raízes folk, ganhando o Grammy na categoria Melhor Álbum de Folk Tradicional com o álbum “World Gone Wrong”.

Em 1989, quando Dylan foi introduzido no Rock & Roll Hall of Fame, Bruce Springsteen falou na cerimônia, declarando que “Bob libertou a mente do mesmo modo que Elvis libertou o corpo… Ele inventou um novo jeito que um cantor popular poderia soar, rompeu as limitações que um artista poderia atingir e mudou a face do rock and roll para sempre”. Em 1997, Dylan se tornou a primeira estrela do rock a receber o Kennedy Center Honors, considerado o prêmio máximo de excelência artística nos Estados Unidos.

Seu disco de 1997, “Time Out of Mind”, restabeleceu Dylan como um dos maiores artistas do rock, recebendo três Grammy. Ele continuou sua vigorosa turnê, incluindo uma apresentação memorável para o Papa João Paulo II, na qual tocou “Knockin’ on Heaven’s Door,” e uma turnê em 1999 com Paul Simon. Em 2000, ele gravou o single “Things Have Changed”, para a trilha sonora do filme “Garotos Incríveis”, estrelado por Michael Douglas. A canção rendeu a Dylan um Globo de Ouro e um Oscar de canção original.

Dylan então deu um tempo da música para contar a história de sua vida. O cantor lançou “Crônicas: Volume Um”, o primeiro de uma série de três livros de memórias, no outono de 2004. Dylan deu sua primeira grande entrevista em 20 anos para um documentário lançado em 2005. “No Direction Home: Bob Dylan”, foi dirigido por Martin Scorsese.

Trabalho recente

Em 2006, Dylan lançou o álbum “Modern Times”. O disco atingiu o topo das paradas um mês após o seu lançamento. Uma mistura de blues, country e folk, o disco foi aplaudido pela crítica. Não demonstrando nenhum sinal de diminuir o ritmo, Dylan continuou a excursionar na primeira década do século 21, e lançou o disco de estúdio “Together Trough Life”, em abril de 2009. Em 2010 ele lançou em sua Bootleg Series, o álbum “The Witmark Demos”, seguido de uma nova caixa intitulada “Bob Dylan: The Original Mono Recordings”. Além disso, ele expôs 40 de seus quadros na National Gallery, na Dinamarca. Em 2011 ele lançou um outro disco ao vivo, “Bob Dylan in Concert – Brandeis University 1963”, e em setembro de 2012 lançou um novo disco de estúdio, “Tempest”. No início de 2015, Dylan lançou “Shadows in The Night”, que trazia regravações de canções consagradas por Frank Sinatra.

Vida pessoal

Dylan e Lowndes, que se casaram em 1965 e se divorciaram em 1977, tiveram quatro filhos: Jesse, Anna, Samuel e Jakob. Dylan também adotou Maria, filha de um casamento anterior de Lowndes. Jakob Dylan se tornou o vocalista da banda de rock “The Wallflowers”.

Em 1966, o cineasta francês ‘François Truffaut’ (um dos maiores ícones da história do cinema no século XXI) adaptou o livro Farenheit 451, de Ray Bradbury, para o cinema. O enredo é sobre uma sociedade totalitária em que os bombeiros, em vez de combaterem incêndios, queimam livros. Um destes bombeiros começa a guardar livros e é obrigado a abandonar a mulher e fugir para a floresta. Lá, ele descobre que as letras impressas em papel são irrelevantes. O importante são as histórias.

Com o prêmio Nobel, Dylan consegue a segunda coisa que ele faz de melhor, contrariar as pessoas; a primeira, é claro, é escrever músicas.

[*Bob Dylan é o primeiro americano a ganhar o Nobel de literatura desde 1993, quando foi anunciado o nome da escritora Toni Morrison. Nos últimos anos, o nobel se distribuiu – no ano passado, a russa Svetlana Aleksiévitchi foi a escolhida, sucedendo o francês Patrick Modiano.*

Deixe-me esquecer do hoje até amanhã.

bob-dylan-2009

*Letras mais que relevantes*]

It’s Alright Ma’

É o resumo do pensamento de Dylan – crítica social aguda que extrapola frivolidades da política para atingir questões pessoais.

‘Like a Rolling Stone’

Tinha 10 páginas”, disse Dylan em 1966. “No fim, não era mais ódio, era sobre contar a alguém algo que eles não sabiam, que eles eram sortudos. Vingança.”

‘Tangled Up in Blue’

Dylan disse uma vez que essa letra demorou 10 anos para ser vivida e 2 para ser escrita.

‘Hurricane’

Uma peça de jornalismo literário com licença poética.

Fontes: History e Estadão Cultura

 

 

Zecas Rock Burger

imagemok

Há aproximadamente um ano os dois amigos: José Paulo e José Tito, conversando idealizaram montar um negócio na área gastronômica. Como o Zé Tito já trabalhou em diversos setores desta área, como administrativa e operacional em mexicano, Japonês, indiano, comida brasileira e vegetariano; resolveram investir num segmento mais à vontade: uma hamburgueria. Afinal, essa opção conta com um estilo casual e mais gostoso de trabalhar. Definido o segmento foram em busca do ponto e a casa escolhida ficou com um estilo rústico e toda a ambientação do local foi feita pela equipe, como pintura, layout e estilo.

up2

O nome foi sugestão da Marcia, esposa do Zé Tito: dois “Zés”, coloca “Zecas”. Então os sócios ficaram rebatizados de Zeca Tito e Zeca Paulo. Zeca Tito e o filho, Natan, pertencem à área gastronômica e também atuam no gerenciamento geral. José Paulo (Zeca Paulo) é da área de comunicação. Sobre o cenário do Rock and Roll, Tito diz: pessoalmente o rock não é apenas um estilo de música e sim música boa de diversos estilos, coisa que toca na alma. Segundo o Natan Tito, também conhecido como Zequinha, a comida do local é artesanal, além de ser feita com muito amor, arte e a boa elaboração, para assim chegar ao cliente com o objetivo de restaurar a energia das pessoas que ali chegam.

lancheok

Além disso, todas as artimanhas foram utilizadas para tentar atingir a atenção dos clientes. Na decoração o foco principal são os Beatles, que retratam o início do rock de boa qualidade no mundo.

beatles

Guitarras penduradas e um imponente Baixo Elétrico compõe a decoração do local, mas também podem ser usados pelos frequentadores (tem um amplificador disponível). Dois murais etilo “lamb lamb” também enfeitam a casa com retratos do rock nacional e internacional.

up7

Sobre os hambúrgueres, prata da casa, o blend utilizado foi bem estudado pelo pessoal do local e é muito interessante, pois o pão conta com fermentação natural. O lanche carro chefe da casa é o ‘Zecas Rock Burguer’ e o retorno dos clientes tem sido positivo. O bairro conta com muitas residências, comércio e faculdade. Sobre os frequentadores existe uma mistura de idades, mesmo com maior presença de jovens. O estilo artesanal é muito utilizado pela casa, que busca focar no bairro e depois aumentar a divulgação.

Zecas3

Opção para vegetarianos: o Burger Veggie traz berinjela, grão de bico e especiarias.

A playlist é super variada e assim agrada diversos gostos. Também acontecem ‘Pocket Shows’ acústicos pra dar uma variada. Atualmente as entregas são feitas apenas pelo bairro, a equipe do local é bem treinada e retrata o amor ao que faz.

Endereço: Rua Sabará, 347- São Paulo-SP.

BoxBeauty! Salon

bbsalon

O Hair Stilyst Celso Camassola tem mais de 30 anos na moda em cabelos e criou o novo conceito de ‘Espaço Compacto’.

O ‘Box Beauty Salon’ Value for Money trabalha com combos ou serviços agregados, com valores únicos para qualquer tamanho de cabelo. Hoje Celso treina profissionais que são seus parceiros dentro de seus espaços, em breve disponíveis em diversos bairros da grande São Paulo.

O conceito está explicado detalhadamente no site (http://www.boxbeauty.com.br/) e a base engloba 2,3 ou mais serviços agregados e valores únicos para qualquer tipo de cabelo, exceto com alongamentos. No site você pode se informar e fazer inscrição para receber as informações de produtos e serviços específicos.

E os agendamentos podem ser feitos pelo WhatsApp: 11-991272030.

Como hoje em dia as pessoas estão cada vez mais ligadas no mundo virtual os combos podem ser adquiridos pelo site, com horário antecipado por e-mail ou telefone e o conceito do grupo retrata uma bela alternativa para o mercado atual.

FLAIER VARIADOS sit inverno

Alguns combos oferecidos:

– cortes feminino e masculinos;

– corte + escova + reconstrução;

– desprogressivação;

– luzes + reconstrução + escova;

– relaxamento + progressiva + corte;

– designer de sobrancelhas;

– cauterização + escova;

Entre outros.

Esses são alguns exemplos, mas na página você pode encontrar diversas opções e cada uma dentro da expectativa pessoal para ficar totalmente bela e reconstruída.

Contudo, atualmente a crise econômica está afetando diversos setores e por conta da queda da frequência nos salões de beleza a Box Beauty Salon mantém parcerias.

TAGS BOX. f

Celso Camassola participa de diversos cursos para inovação e atualização no mercado, assim trabalha com uma equipe que une qualidade e inovação na execução dos serviços.

*Academia*

Sua academia conta com demonstrações para variadas empresas do segmento de cosméticos do mercado nacional e internacional.

Diversos cursos também estão disponíveis e incluem manequim, apostila, certificado e DVD com Celso Camassola.

Opções de cursos:

– cortes femininos e masculinos

– penteados

– técnicas de escova, entre outros.

COMBO CORES

Realidade Virtual # É Pop

 

glass

Esfera num plano/ Dentro da cena (filmando, editando, exibindo…)

A realidade virtual é a reconstrução do mundo físico em um ambiente inteiramente digital e a tecnologia foi um verdadeiro marco, tanto que foi comprada posteriormente pelo Facebook. Há dois tipos básicos de Assessórios que permitem experimentar a realidade virtual. No primeiro, você anexa seu celular aos óculos e no segundo você não precisa de nada mais, como é o caso retratado. O óculus Rift é um equipamento de realidade virtual para jogos eletrônicos, desenvolvido e fabricado pela Oculus. Basicamente, é um sistema visual do tipo Head-mounted display. O projeto está sendo desenvolvido pela Oculus VR que conseguiu 91 milhões de dólares de investidores, sendo que 2,4 milhões de dólares foram levantados pelo site Kickstarter. A companhia foi fundada por Palmer Luckey e os coofundadores da Scaleform Brendan Iribe, Michael Antonov e Nate Mitchell. Depois o coofundador da Id Software John Carmack foi contratado como Diretor Técnico).

Câmeras 360 graus

Facebook compra a Start up Óculos

th14V8WPFR

Comentários sobre a realidade virtual; 

Os novos canais de conteúdo são apps;

O documentário ´Rio de Lama´, do cineasta Tadeu Jungle- em 3D, mostra a tragédia de Mariana e exibe  a agonia de muitas famílias da região. Mesmo ainda vivendo as consequências do desastre ambiental, não houve a possibilidade de lidar com as questões de forma mais abrangente e profunda. Segundo Osvaldo Stella, Diretor do Programa de Mudanças Climáticas do IPAM, o documentário traz a visão do ocorrido de forma inovadora e ele lembra que sobrevoou a região e de cima a visâo é aterradora. Dessa forma você pode ter uma leve idéia da extensão do dano e o rio levando a água barrenta. Para muitos estudiosos esse representa o maior acidente ambiental criado pelo homem e mesmo com o atual caos político que o país enfrenta, existe um processo caminhando no Congresso que tenta flexibilizar os processos de licenciamento ambiental desse tipo, entre outros. Contudo, o VR necessário seria exatamente o oposto, que eliminasse esse tipo de acidente do dia a dia e setores da sociedade tentam flexibilizar algo que já se mostra ineficiente e insuficiente no país.

riodelama

Mercado: VR Mobile e a Realidade Virtual é aplicada como uma nova linguagem de comunicação.

A idéia é criar narrativas com percepção ampliada de um mundo abjetivo.

O mercado está investindo na produção de conteúdo e esse método já está começando a surgir c/ óculos em realidade virtual.

Vídeo 360 graus e VR: virtual realit;

Tridimensionalidade;

Nova narrativa e novos desafios;

Realidade virtual em Escala Ambiente”: verificar posicionamento em interagir com objetos inexistentes;

Ex: Virtual Environment;

Exemplo do 4D Environmental;

digitalworld

[Durante um debate ocorrido no auditório da Folha de São Paulo, profissionais da comunicação falaram e exemplificaram a questão da realidade virtual]

[ Publicação de 07/04/2016]

Barbearia Frei Caneca

logo...

Aproveitando a onda da barba bem feita e a evolução do mercado, o barbeiro Irineu Santos resolveu investir nisso e atualmente cuida de uma barbearia na Rua Frei Caneca. Por ser Barbeiro há 20 anos decidiu investir nesse mercado, em constante atualização e a rua foi uma boa escolha por ser uma área central e com grande fluxo de pessoas. Contudo, possui uma filial em Pirassununga há dois anos e quatro meses. Atualmente o público forte é para barba modelt, máquina militar e a moda da barba modelada. A barbearia também está desenvolvendo uma linha de produtos que é intitulado polo de barbeiro, e contará com shampoo, condicionador, pomada, gel e óleo para barba. Deve ser lançado em julho e a pretensão é atingir a Feira Hair Brasil. Assim os clientes podem utilizar a linha da barbearia e no início a venda será na própria barbearia e o intuito é alcançar os clientes. Depois existe a pretensão de divulgar a linha de produtos e passar a vender para lojas de cosméticos, perfumaria, supermercados, redes de farmácias, etc. O foco é o público masculino, pois que o feminino já conta com muitas opções e a empresa Lotus também deve entrar com investimento para terceirização de produtos. Sobre a barbearia em si, ela virou moda e o público maior é nessa rua. As cadeiras e os móveis retratam um estilo moderno, pois a vybe retrô pode ser legal e bonita, mas é desconfortável. Irineu diz que já conta com um público fiel, que apreciou o trabalho e indicou para amigos. Ele diz que já consegui atingir a estabilidade e o local funciona das 10h00 as 22:00. E por oferecer um trabalho justo e com qualidade os clientes sempre retornam. Assim, o mercado está promissor e existe a pretensão de permanecer investindo no ambiente.

A empresa possui registro no INPI e a barbearia possui vínculo com o Polo de Barbeiro.

“O legal é que com essa evolução da barbearia quis fazer um ambiente moderno, nada de estilo retro”.

Endereço: Rua Frei Caneca, número 194

please

[ Publicação de 17/04/2016]

Augusta Alternativa

a go

Atualmente a Rua Augusta passa por constantes modificações em sua estrutura e isso conta com a expansão do mercado imobiliário e o constante aumento dos prédios residenciais. A Rua apresenta diferentes lados da história da cidade de São Paulo e traz bares, restaurantes, lojas, baladas, teatro, além de muita gente. Um dos bares mais populares, o Bar do Kaká, que antigamente ficava ao lado do Inferno Club e atualmente se encontra no número 515-do lado oposto, é um exemplo do ambiente despojado que se encontra na baixa Augusta. Durante o dia trabalha com almoço, além do esporte, que pode ser acompanhado no telão. No período noturno costuma trazer boa música e alguns artistas que já se apresentaram e se apresentam no bar são: Putos Brothers Band (www.putosbrothersband.com.br), que contam com um repertório repleto de muito Raul e traz uma “releitura” fiel do que Raul Seixas, Sérgio Sampaio, Robert Johnson e Gary Moore faziam muito bem.

A história retrata que o bar também é conhecido como Bar do Raul, por sempre apresentar muito sobre a história do saudoso cantor, compositor e um dos pioneiros do rock brasileiro. Conhecido como “Pai do rock brasileiro” e “Maluco Beleza”, Raul Seixas adquiriu um estilo musical que o creditou como “contestador e místico”, devido aos ideais que vindicou, como a Sociedade Alternativa, apresentada em Gita (1974). O bar Augusta Alternativa é um espaço descolado e conta com música, comida e bebida para desfrutar a noite e aproveitar as diversas formas de entretenimento disponíveis.

Alguns artistas se apresentam no local e entre eles estão os Putos Brothers Band, a banda Luar aos Avessos (@LuaraosAvessos), que toca Raul Seixas- considerado o mito do Rock Nacional e o músico Rafa Pagani Godoi.

tocaraul

[ Publicação de 22/06/2016]

David Bowie: o camaleão do rock

Starman

Incomparável na arte de transformação o músico inglês, vítima de câncer, se recriou inúmeras vezes ao longo dos 69 anos de vida. Da pré-psicodelia da estréia ao free jazz e flerte com o eletrônico do último álbum, Bowie experimentou e criou tendências. Sob as influências do Soul, Jazz, Rockabilly (Little Richard e Elvis Presley), Folk (Bob Dylan), Invasão britânica (The Beatles, The Who e The Kinks), Rock progressivo (Pink Floyd), Proto punk (The Stooges e Velvet Underground) e Eletrônica ele fez sua carreira musical. Desde que o rock existe a ambiguidade sexual e a figura idílica da criatura andrógina são usadas com a intenção de se criar uma persona ou vender uma atitude. Ele também utilizou o glam rock; abreviação de “glamour rock”, subgênero que provocaria uma explosão criativa nos anos 1970 e reverberaria na cultura pop até a primeira metade da década seguinte. Esse contexto surgiu no Reino Unido no início dos anos 1970, como uma extensão das cenas psicodélica e de art-rock inglesas nascidas na década anterior. Junto com o rock progressivo, pode ser considerado o último momento de originalidade genuína do rock, porque a partir do punk o gênero passaria a se alimentar de si mesmo para sobreviver. O glam rock foi muito popular na Inglaterra, mas teve efeito moderado nos Estados Unidos.

Esse estilo de rock teve importância, já que praticamente ajudou a definir como seriam os anos 80, com todo seu exagero e mau-gosto. Foi fundamental para o surgimento do pós-punk, dos góticos e dos new romantics. Exemplos relevantes e mais populares são: Alice Cooper, Elton John e Slade. Ele inicia sua carreira em 1967 com o álbum Debut, cheio de baladas singelas e músicas teatrais e folk. Em 1969, com Space Oddit foi muito influenciado por Bob Dylan e em 1970 o disco ‘The Man Who Sold the World’ representou uma forma perfeita para entender a personalidade do inglês. Ele lançou praticamente um álbum por ano até 1984 e cada um deles trazia sua vida no momento e isso podia ser retratado em seu som.

Como exemplo pode ser relatado: Bowie mergulha no funk, disco e assim também na cocaína, a influência da música eletrônica alemã e a era Berlim. Nessa fase o cantor foi retratado como aparência de estar ligado no piloto automático. Depois de iniciar a década de 90 comandando sua banda de hard rock chamada Tin Machine, Bowie retorna à velha forma e volta a produzir os próprios álbuns. Em 1999 com o álbum ‘Hours’ o cantor mostra que chegara num nível de maturidade musical e em 2003 lança o álbum ‘Reality’, último disco antes da pausa de Bowie para cuidar da saúde.

Em 2013 o grande retorno do artista foi através do álbum ‘The Next Day’ que pegou de surpresa até sua Assessoria de Imprensa e o trabalho concorreu ao Grammy de melhor disco de rock. O último disco de Bowie foi uma pérola jazzística, inovadora e reveladora. Um álbum sombrio e que flerta com a ideia da morte e do fim.

Alguns discos emblemáticos podem servir como exemplo de sua estrondosa e relevante carreira e são eles:

  1. ‘Life on Mars’: Com um arranjo de cordas e pianos feito pelo compositor inglês Rick Wakeman, a canção mostra a melhor versão de Bowie como cantor.
  2. ‘Heroes’: Do álbum de mesmo nome (1977), é uma das primeiras músicas claramente “comerciais” de Bowie.
  3. ‘Space Oddity’: Resultou de uma colaboração com o cantor inglês Elton John e o produtor inglês Gus Dudgeon.
  4. ‘Starman’: Converteu-se no primeiro grande sucesso de um álbum muito celebrado não só pela crítica, mas também pelo público.
  5. ‘Ashes to Ashes’: Foi um êxito em todo o mundo.
  6.  ‘Rebel Rebel’: Foi o último single de Bowie em sua era Glam-rock. Foi um grande sucesso e poderia ter repetido essa fórmula durante anos, mas decidiu buscar novos rumos.
  7. ‘Fame’: nesse momento o músico estava em Nova York, onde conheceu o ex-Beatle John Lennon e ambos começaram a tocar juntos. Assim, certo dia foram gravar no célebre Eletric Lady Studios.
  8. ‘Let’s Dance’: O solo de guitarra no final é interpretado pelo músico americano Stevie Ray Vaughan, um herói do blues que morreu em um trágico acidente de helicóptero em 1990. Let’s Dance se transformou em um hino dos anos 1980.David Bowie se apresentou em diversos países. Os EUA foi o país onde o artista mais se apresentou, com 473 shows, seguido pelo Reino Unido, com 293. No Brasil foram 7 shows: 4 em 1990 e 3 em 1997.

    STAR

    ***O Glam rock***

    Abreviação de glamour rock, esse subgênero do rock provocaria uma explosão criativa nos anos 70, que reverberaria na cultura pop até a primeira metade da década seguinte. Ele surgiu no Reino Unido no início dos anos 1970, como uma extensão das cenas psicodélica e de art-rock inglesas nascidas na década anterior. Junto com o rock progressivo, pode ser considerado o último momento de originalidade genuína do rock, porque a partir do punk (que viria depois) o gênero passaria a se alimentar de si mesmo para sobreviver. O glam rock foi muito popular na Inglaterra, mas teve efeito moderado nos EUA.

    Sobre o visual esse foi o auge do uso da teatralidade para criar ambiguidade sexual. Um grande exemplo é o teatro cabaret, que utilizava as literaturas vitoriana e de ficção científica. O glam rock praticamente ajudou a definir como seriam os anos 80, com todo seus exageros e mau-gosto. Foi a pedra fundamental para o surgimento do pós-punk, dos góticos e dos new romantics

    Para exemplificar artistas do glam rock escute as canções de Alice Cooper, Elton John, Garry Glitter e New York Dolls, por exemplo.

    Sobre a discografia de David Bowie ele utilizou como base um caldeirão de influências, um conhecimento enciclopédico de música e literatura e um forte senso de estilo. Mutante e camaleônico, ele anteviu tendências e abriu novos atalhos no rock. Seu último álbum: Blackstar- 2016 representa uma pérola jazzística, inovadora e reveladora.

    Cerca de 150 mil cópias de ‘Blackstar’ foram vendidas em apenas uma semana após a morte do ‘camaleão do rock’ e pelo menos 19 álbuns de David Bowie entraram na lista dos 100 mais vendidos das listas britânicas. Nomes como Mick Jagger, Paul MacCartney e Elton John vão se unir para prestar um tributo a David Bowie. No início o espetáculo seria uma homenagem aos 69 anos do cantor, mas com a morte do britânico a proposta foi alterada. A apresentação será realizada no dia 31 de março, no Carnegie Hall, em Nova York.

RebelRebel

Fontes: O Estado de São Paulo, Infograficos Estadão e BBC Brasil

[ Publicação de 20/01/2016]

Mercado Musical no Brasil

Movimento que engloba públicos específicos retrata a inovação e atualidade***

contratos1.225x225_

O crescente investimento no setor cultural trouxe novas possibilidades da gestão de projetos na área, que abrange diversos mercados. Em sua história o país passou pela reestruturação pós 1964, a partir da reconstrução do sistema político. Houve a implantação de uma política de desenvolvimento econômico e a abertura do mercado para a crescente ‘indústria cultural’, que aconteceu nos moldes do capitalismo internacional. Assim, com a democratização da cultura no país e a abertura do mercado, houve o crescimento dos mecanismos de comunicação em massa. Um grande e relevante exemplo disso é o fortalecimento dos conglomerados televisivos no país.                                                                                 

As diversas áreas culturais abrangem: dança, teatro, cinema, música, literatura e outras manifestações artísticas. Elas também podem ser encontradas nas ruas, como acontece na Avenida Paulista. Com o aumento da circulação pela região à noite, artistas fazem a execução da ‘arte de rua’ servir como um sustento. Desde que ganhou novas calçadas e iluminação a via atrai visitantes noturnos. Assim, músicos, cantores, dançarinos e pintores transformaram a Avenida em um festival a céu aberto, onde é possível encontrar apresentações de rock, jazz e blues, por exemplo.

Ao acompanhar os artistas que se apresentam no local, podemos acompanhar que os mesmos se apresentam por prazer e recebem algum dinheiro daqueles que passam e apreciam o espetáculo. Logo, esse pode ser um exemplo que representa um meio de vida alternativo: prazeroso e com leves dificuldades. Se o mercado em foco for o Rock, um documentário de 2012 retrata a cena da época que perdura até hoje. Ele traz a experiência de diversos músicos brasileiros que estão na batalha do mercado.

 ‘Eu toco Rock n’ Roll’ mostra os maiores desafios que as bandas enfrentam, além de suas dificuldades. Afinal, o rock já chegou no ‘mainstream’ há décadas, mas hoje está um pouco distante daquela veia mercadológica. Alguns ícones e estudiosos do rock nacional como Paulão (Velhas Virgens), Rodrigo (Dead Fish), Roger (Ultrage a Rigor), Jimmy (Matanza), Derrick Green (Sepultura), Pablo Miyazawa (Editor-chefe da revista Rolling Stone Brasil), Paulo de Barros (Radialista- primeira equipe da Rádio Rock) entre outros, comentam o tema. A base retratada se baseia na possibilidade de viver de rock no país do samba, pagode, sertanejo, bossa nova e tantos outros estilos enraizados em nossa cultura.

O Jornalista e Radialista da Rádio 89, Roberto Maia, escreve para jornais, sites e está na área de Jornalismo Cultural-Musical há 30 anos.  Sobre o mercado nacional do Rock: “é algo que nunca acabou no mundo inteiro e desde que surgiu é uma espécie de veículo de comunicação e expressão do jovem”. Ele lembra que desde o surgimento o mesmo nunca acabou em todo mundo, pois é um veículo de comunicação e expressão.  “Aqui no Brasil existem ciclos com maior ou menor evidência, mas nunca acabou e atualmente vive uma boa época, principalmente pela volta da 89 FM, que é um símbolo da área. A resposta do público foi muito boa e isso mostra que é um tipo de assunto que ainda funciona muito, além de ser muito importante para os jovens e a cultura popular de um jeito geral”. Ao ser questionado sobre o documentário ele diz: “todas as abordagens são muito interessantes, pois o Rock and Roll desperta nas pessoas a paixão, pois é uma música que nasceu do jovem e todo o espírito jovem é muito apaixonado. Qualquer manifestação seja ao escrever um livro ou fazer um documentário significa uma explosão de sentimentos que é explícita”.

Segundo Maia, viver de arte em qualquer segmento é muito difícil e as pessoas que continuam fazendo isso são muito apaixonadas. Ele cita a economia criativa, na qual você dá valor a um tipo de arte como produto e à medida que o Brasil entender isso tudo pode melhorar no sentido artístico. “Outros países exportam a cultura como produto de mercado e o Brasil nem pensa nisso, isso é uma falha muito grande. Isso é uma falha do nosso conceito cultural, uma coisa da nossa economia”. A partir disso, podemos acompanhar as mudanças que cercam também o mercado fonográfico, que hoje investe muito mais nos serviços on-line. Essa inovação pode representar o resultado da transição do físico para o digital e um belo exemplo seriam os sites de streaming, que oferecem músicas gratuitas e torna tudo mais fácil. Essa constatação apenas retrata as mudanças que cercam diversos mercados culturais, entre eles, o musical.

No Blog: http://coletivoculturaldefarroupilha.blogspot.com.br (Coletivo Cultural de Artistas Independentes) o Documentário de 45 minutos está disponível gratuitamente. Como em outras páginas, por exemplo: Youtube, Vimeo, entre outras. Ao falar sobre o mercado nacional Roberto Maia frisa: “hoje só existe modismo, com enchente de um determinado estilo e assim você nunca segmenta nada”. Sobre o mercado independente ele diz: “hoje em dia é muito difícil separar o independente do dependente, todos sobrevivem do seu trabalho e da sua estrutura em cima do trabalho. Atualmente muitos têm um modo de vida independente, vivendo das artes e do rock. E parabenizo todos àqueles que militam pela questão cultural e as pessoas deveriam enxergar a importância da cultura e da sua expressão através daqueles que divulgam”.

Dessa forma, o retrato da opinião de alguns músicos e de um profissional da área, condiz com uma vertente do mercado musical no Brasil hoje em dia. Repleto de modismo, com enchente de um determinado estilo e pouca naturalidade. Assim, a existência de alguma segmentação que tenha valor e importância tem se tornado cada vez mais rara.

[Publicação de 27/07/2015]

violao_by_tonivieira